quinta-feira, 28 de maio de 2009

O QUE É EDUCAÇÃO?

Passei algum tempo pensando no tema que abordaria na primeira publicação textual do blog. Pensei em falar de algum pensador ou de alguma corrente pedagógica. Depois me veio a idéia de começar com a história da pedagogia. Então, fui buscar nos textos guardados e nos livros da biblioteca sobre o assunto. Foi quando me dei conta de que esse é um assunto muito extenso.

Recorri novamente aos textos guardados. Encontrei meu primeiro Projeto de Pesquisa e, folheando os quadros teóricos, percebi que o tema perfeito estava naquelas páginas: discutir o que é educação.

E o que é Educação?


Começo a falar sobre o assunto fazendo essa pergunta a vocês, leitores do blog. O que é que vocês pensam quando ouvem essa palavra: Educação? Qual a primeira imagem que vem na mente de vocês?

Uma escola, professores, livros, crianças fardadas sentadas em suas carteiras?

Mas será que a Educação se resume apenas à Escola? Não!

Brandão(1986), nos diz que educação é todo conhecimento adquirido com a vivência em sociedade, seja ela qual for. Sendo assim, o ato educacional ocorre no ônibus, em casa, na igreja, na família e todos nós fazemos parte deste processo.

Ninguém escapa da educação. Em casa, na rua, na igreja ou na escola,

de um modo ou de muitos, todos nós envolvemos pedaços da vida com

ela: para aprender, para ensinar, para aprender-e-ensinar. Para saber,

para fazer, para ser ou para conviver, todos os dias misturamos a vida

com a educação. Com uma ou com várias: educação? Educações.

(BRANDÃO, 1985, p. 7)


Para o autor, não existe um modelo para se educar, não existe uma única maneira. A educação ocorre a partir do momento em que se observa, entende, imita e se aprende; e este processo não ocorre somente dentro de uma sala de aula, onde existe um professor, formado para educar. Em todos os povos, em todas as classes, a aprendizagem está presente, de várias maneiras.

Concordando com as idéias de Brandão, Libâneo (2002, p.26) define a educação como “[...] fenômeno plurifacetado, ocorrendo em muitos lugares, institucionalizado ou não, sob várias modalidades”. O autor identifica a prática pedagógica em seus variados meios de ocorrência.

Em várias esferas da sociedade surge a necessidade de disseminação e

internalização de saberes e modos de ação (conhecimentos, conceitos,

habilidades, hábitos, procedimentos, crenças, atitudes), levando a

práticas pedagógicas. Mesmo no âmbito da vida privada, d iversas

práticas educativas levam inevitavelmente a atividades de cunho peda-

gico na cidade, na família nos pequenos grupos, nas relações de vizi-

nhança. (LIBÂNEO, 2002, p. 27)



A educação se associa, pois, para Libâneo, a processos de comunicação e interação pelos quais os membros de uma sociedade assimilam saberes, habilidades, técnicas, atitudes, valores existentes no meio culturalmente organizado e, com isso, ganham o patamar necessário para produzir outros saberes, técnicas, valores, etc.

E é fácil se perceber isso no nosso dia-a-dia. É só parar e observar nossos filhos, subrinhos, vizinhos. As crianças estão aprendendo coisas novas todo o tempo. Aprendem uma música, uma historinha ou algum comportamento. Aprendem com o coleguinha, com o avô, com um desenho animado. E nós também aprendemos coisas novas todos os dias. E isso não é nada além do que Brandão e Libâneo afirmaram, isso é a educação: fenômeno que ocorre em todos os locais, em todas as esferas da sociedade, de muitas maneiras.

Referências:


BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 1985.


LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e Pedagogos para quê? São Paulo. Editora Cortez, 2002.


7 comentários:

  1. Interessante o post, principalmente por divulgar a amplitude do termo educação. Como vcs destacaram a criança, os jovens e os adultos aprendem constantemente em suas variadas experiências. Destaco aqui, por ser meu objeto de estudo os jogos eletrônicos, que se constituem tbm como um ambiente de aprendizagem, Lá os jogadores vivenciam situações de desafios cognitivos e podem desenvolver habilidades diversas. Vale destacar que a nossa Universidade tem a experiência de desenvolver games com excelente qualidade, sob a coordenação da Professora Lynn Alves. Os pedagogos fazem parte da equipe de desenvolvimento e tem contribuido bastante nesse cenário. Vale a pena conferir esse trabalho:
    http://www.comunidadesvirtuais.pro.br/triade/index.htm


    Beijos, garotas!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Lais, pelo blog!

    Achei-o bastante atraente e bem feito!

    Acho que a relação ensino-aprendizagem tem tomado contornos diferentes, sobretudo com as tecnologias. Hoje eu li uma frase de José Saramago, escritor português, que dizia que as pessoas que escrevem em blogues escrevem mais, porém muito mal. Sem querer entrar no mérito se é verdade ou não, a construção do blogue pode, sim, aproximar o contato do sujeito com a escrita que, por sinal, tinha se perdido. Parece-me que o prazer pelo texto voltou, falta apenas alguns ajustes...

    ResponderExcluir
  3. Este texto me ajudou a estudar para um concurso .Muito legal....

    ResponderExcluir
  4. Obrigada! Me ajudou para um trabalho da faculdade!

    ResponderExcluir
  5. Como nosso autos Carlos Brandão falou: Não há modos de educação ela e difusa e ao mesmo tempo é estendida de povo para povos. Assim se funda uma instituição de ensino mais não quer dizer que a educação tem ou tinha que ser na escola,

    ResponderExcluir
  6. Obrigado me ajudou a encontrar a referência que eu precisava de Libâneo e assim, baixar o texto dele!

    ResponderExcluir
  7. Fiquei muito feliz por ler esse texto visto que pude ver muita coisa sobre a educação, para saviane a educação serve como um instrumento de marginalização Para toda sociedade

    ResponderExcluir